Destaques

Sócios
Newsletter

Newsletter



Receber em HTML?



Pesquisa
Faça a sua pesquisa

Projectos de Investigação
alt
 

Os golfinhos-roazes do estuário do Sado têm sido objecto de vários estudos por parte dos membros fundadores do Projecto Delfim e de outros investigadores e, na continuação de um trabalho iniciado em 1981, encontram-se em curso programas de foto-identificação, bio-acústica e eco-etologia.

 

O Projecto Delfim tem igualmente realizado programas de investigação em cooperação com instituições estrangeiras, nomeadamente em S. Tomé e Príncipe, na Escócia e no Brasil.

 

 

 

 

 

VOCALIZAÇÕES DOS GOLFINHOS-ROAZES (Tursiops truncatus) RESIDENTES NA REGIÃO DO ESTUÁRIO DO SADO E ESTUDO DA INFLUÊNCIA DO TRÁFEGO MARÍTIMO NOS PADRÕES DE EMISSÃO DOS ASSOBIOS (2012)

Ana Barata da Rocha
Mestrado em Ciências do Mar, Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar - Universidade do Porto

 

 

CARACTERIZAÇÃO DO RUÍDO SUBAQUÁTICO PRODUZIDO PELO TRÁFEGO MARÍTIMO NO ESTUÁRIO DO SADO E POTENCIAIS IMPACTOS SOBRE A POPULAÇÃO RESIDENTE DE Tursiops truncatus (MONTAGU, 1821) (2012)

Erica Mogas Cruz

Mestrado em Ecologia Marinha, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

 

 

CARACTERIZAÇÃO DO RUÍDO SUBAQUÁTICO GERADO PELO TRÁFEGO MARÍTIMO NO ESTUÁRIO DO SADO E AVALIAÇÃO DO SEU IMPACTE SOBRE OS GOLFINHOS-ROAZES (2011-2012)

Ana Rita Luís, Ana B. da Rocha, Erica M. Cruz, Miguel N. Couchinho, Manuel E. dos Santos

Projecto adjudicado pela empresa Tróia-Natura, S.A. no âmbito do Plano de Acção para a Salvaguarda e Monitorização da População Residente de Roazes do Estuário do Sado.

 

 

ESTUDO DAS EMISSÕES ACÚSTICAS DO BOTO VERMELHO (Inia geoffrensis) NA RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO MAMIRAUÁ, AMAZONAS (2011)

Colaboração do Projecto Delfim com o Instituto Aqualie e com o Projeto Boto (ambos do Brasil).

 

 

MOVIMENTOS E ACTIVIDADES DOS GOLFINHOS-ROAZES (Tursiops truncatus) NA ZONA TERMINAL DO ESTUÁRIO DO SADO E POSSÍVEIS INFLUÊNCIAS ECOLÓGICAS

Cecília V. Ferreira

Mestrado em Ecologia Marinha, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

 

 

MEASURING NEUROPHYSIOLOGICAL MARKERS OF ACOUSTIC SIGNAL PROCESSING IN BOTTLENOSE DOLPHINS WITH A NEW NON-INVASIVE DEVICE (2009)

Patrícia Rachinas lopes

Mestrado em Psicobiologia, ISPA - Instituto Universitário

 

 

AVALIAÇÃO DO IMPACTO DE CONSTRUÇÕES PORTUÁRIAS NO COMPORTAMENTO E NO AMBIENTE ACÚSTICO DA POPULAÇÃO DE GOLFINHOS-ROAZES (Tursiops truncatus) DO ESTUÁRIO DO SADO (2007)

Ana Rita Luís

Mestrado em Ecologia e Gestão Ambiental, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

 

Resumo: No decorrer da construção da marina e do novo cais dos ferries em Tróia foi avaliado o impacto que este tipo de actividades, com intervenção directa na margem estuarina, poderia exercer na população de golfinhos-roazes residente do estuário do Sado, ao nível comportamental e do seu ambiente acústico. O potencial de impacto de construções portuárias na população do Sado foi verificado, sendo o nível de alterações identificadas dependente das características específicas das actividades de construção, do contexto (condição reprodutiva e nutricional dos indivíduos, exposição a priori ao estímulo), bem como da época do ano na qual se realizaram os trabalhos. Dada a sua duração temporal, as intervenções de construção avaliadas geraram impactos a "curto prazo". No entanto, e tendo em conta as fragilidades apresentadas pela população de golfinhos-roazes, a significância de efeitos a curto prazo poderá ter sido superior e ter implicações a longo prazo numa população por si só já vulnerável.

 

 

ANÁLISE DA ESTRUTURA SOCIAL, DA COMPOSIÇÃO DOS GRUPOS E ASSOCIAÇÕES NOS GOLFINHOS-ROAZES (Tursiops truncatus) RESIDENTES NA REGIÃO DO SADO (2007)

Joana F. Augusto

Mestrado em Ecologia Marinha, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

 

Resumo: A população dos golfinhos-roazes do Sado é única em Portugal continental e uma das poucas da Europa. Tem actualmente menos de 30 indivíduos, na sua maioria adultos de idade avançada. O tamanho médio de grupo é semelhante ao de outras populações de golfinhos-roazes, mas grande em comparação com número de indivíduos. A estrutura social desta população é fora do comum, com um coeficiente médio de associação muito alto. Apresenta ainda uma tendência para um uso selectivo das diferentes áreas do estuário consoante o comportamento apresentado. Esta população pode estar ameaçada de extinção dentro de poucas décadas.